UFPel realiza concurso para nível superior

1
341

Concurso UFPel 2018 |

Universidade Federal de Pelotas oferece sete vagas para cargos técnicos administrativos

Inscrições abertas para o concurso da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) voltadas para a contratação de servidores técnicos administrativos.

Os cargos exigem formação em nível superior e oferecem salário inicial de R$ 4.180. Confira os cargos disponíveis:

CargoValor da InscriçãoTotal de Vagas*Número Máximo de Aprovados
Médico/Área: Medicina de Família e ComunidadeR$ 100,000314
Médico/Área: PsiquiatriaR$ 100,000105
OdontólogoR$ 100,000105
Técnico DesportivoR$ 100,000105
Terapeuta OcupacionalR$ 100,000105

 

Inscrição concurso UFPEL 2018

inscricao concurso

A inscrição deverá ser feita no período compreendido entre as 10 horas do dia 08 de março, até às 23h59min, do dia 08 de abril de 2018, através do preenchimento do formulário on-line de inscrição – via internet no endereço: http://ces.ufpel.edu.br/conctecadmed0004_2018 .

O pagamento da taxa de inscrição deve ser feito, exclusivamente no Banco do Brasil, até a data de vencimento constante no boleto bancário (dia 09/04/2018).

A taxa de inscrição é de R$ 100,00 (cem reais)

 

 

 

Isenção da taxa de inscriçãotaxa de inscricao concurso

 

Poderá solicitar isenção da taxa de inscrição, o candidato que se enquadre nas disposições do Decreto nº 6.593,   de 02/10/2008.

Para tanto, o candidato deverá se inscrever no Concurso pelo site http://ces.ufpel.edu.br/conctecadmed0004_2018/ conforme subitem 3.1, e solicitar o pedido no período de 08 a 16 de março de 2018, através de formulário on-line no endereço https://goo.gl/forms/zUJGqSaxdkJ3RWH82.

Para solicitar a isenção o candidato deverá informar o número do NIS (Número de Identificação Social – formato com 11 algarismos), referente ao seu cadastro único junto aos programas sociais do Governo Federal.

Os resultados dos pedidos de isenção serão divulgados na data provável de 19 de março de 2018

Etapas do Concurso UFPel 2018

A seleção será constituída de 02 (duas) etapas, conforme segue:provas concurso

  1. Prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório – valor quarenta (40) pontos – com quarenta (40) questões, sendo que as áreas do conhecimento estarão assim distribuídas: dez (10) questões de Língua Portuguesa, cinco (5) de Legislação e vinte e cinco (25) questões de Conhecimentos Específicos.
  2. Avaliação de títulos, conforme Tabela de Atribuições de pontos disponível na página do concurso, de caráter classificatório – valor quarenta (40) pontos – destinada aos candidatos classificados na prova objetiva.

Veja também:

A Prova Objetiva constará de questões de múltipla escolha, cada uma com cinco (05) alternativas e apenas uma resposta.

As provas objetivas serão realizadas em data provável de 13 de maio de 2018, com duração de 4 horas, incluindo o tempo para o preenchimento do cartão-resposta, em local a ser definido posteriormente. O fechamento dos portões para acesso dos candidatos ocorrerá às 9 horas.

Os gabaritos oficiais preliminares do concurso serão divulgados após a realização das provas, na página http://concursos.ufpel.edu.br/wp/ no link do concurso.

Validade e Cronograma Concurso UFPel 2018

O concurso público terá validade de até 02 (dois) anos a contar da data de sua cronograma concursohomologação, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período.

Veja as datas importantes do Concurso UFPel.

DescriçãoData
Período de Inscrições10 horas do dia 08 de março até as 23h59min do dia 08 de abril de 2018
Período de Solicitação de Isenção da Taxa.08 a 16 de março de 2018
Data provável para o resultado dos Pedidos de Isenção19 de março de 2018
Período de Pedido de Atendimento Diferenciado08 de março a 08 de abril de 2018
Data provável resultado dos Pedidos de Atendimento

Diferenciado

11 de abril de 2018
Data da Prova Objetiva13 de maio de 2018 às 9h
Divulgação do Gabarito Preliminar13 de maio de 2018, após a prova.
Período de Interposição de Recursos de Questões da

Prova

03 dias úteis após a prova
Divulgação do Gabarito DefinitivoApós período de Recursos
Data provável da Prova de Títulos23 de maio de 2018
Divulgação do ResultadoA definir
Período de interposição de Recursos contra o resultado

final

03 dias úteis após divulgação do resultado

 

Programas das Provas – Conteúdo Programático

LÍNGUA PORTUGUESA (TODOS OS CARGOS)conteudo programatico

  1. Leitura e compreensão de textos com foco na identificação do sentido global do texto; identificação de tópicos

e relações (estrutura argumentativa); síntese, adaptação e reestruturação do texto para novos fins retóricos e ainda:

  1. significação das palavras no texto;
  2. denotação e conotação;
  3. coerência e coesão textuais
  4. uso dos tempos verbais;
  5. ambiguidade (sintática e semântica);
  6.  ideias implícitas e explícitas;
  7. coesão referencial;
  8. coesão sequencial.
  9. Mecanismos de articulação do período composto.
  10. Mecanismos de articulação dos parágrafos.
  11. Coordenação e subordinação sintática.
  12. Regência verbal e nominal.
  13. Concordância verbal e nominal.
  14. Paralelismo sintático.
  15. Sinônimos e antônimos.
  16. Classes de palavra.
  17. Pontuação.
  18. Uso da crase.
  19. Acentuação.
  20. Convenções ortográficas.

LEGISLAÇÃO (TODOS OS CARGOS)

  • Constituição da república federativa do Brasil de 1988
    a) Da Administração pública: arts. 37 e 38
    b) Dos servidores Públicos: arts. 39 a 41.
  • Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais.
  • Lei nº 11.091 de 12 de janeiro de 2005. Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação
  • Decreto nº 1.171 de 22 de junho de 1994. Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal.
  • Lei nº 9.784 de 29 de janeiro de 1999. Regula o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal.
  • Decreto nº 5.707 de 23 de fevereiro de 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, e regulamenta dispositivos da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990
  • Decreto 5.824 de 29 de junho de 2006. Estabelece os procedimentos para a concessão do Incentivo à Qualificação e para a efetivação do enquadramento por nível de capacitação dos servidores integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, instituído pela Lei no 11.091, de 12 de janeiro de 2005.
  • Decreto 5.825 de 29 de junho de 2006. Estabelece as diretrizes para elaboração do Plano de Desenvolvimento dos
  • Integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, instituído pela Lei 11.091, de 12 de janeiro de 2005
  • Lei nº 12.527 de 18 de novembro de 2011.
  1. A) MÉDICO/ÁREA: MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE:
  2. Saúde da Criança

1.1. Crescimento e desenvolvimento da criança.

1.2. Imunizações – Calendário de vacinação da criança e do adolescente.

1.3. Aleitamento materno e alimentação infantil.

1.4. Saúde bucal da criança

1.5. Aspectos preventivos da saúde da criança (prevenção de morte súbita infantil, uso de vitaminas e sais de

ferro)

1.6. Promoção da segurança da criança e do adolescente.

1.7. Aspectos preventivos da saúde da criança

1.8. Atenção à saúde da criança em situação de violência.

1.9. Problemas de pele.

1.10. Hérnia inguinal, hidrocele e testículo retido.

1.11. Excesso de peso em crianças.

1.12. Doença respiratória aguda.

1.13. Asma.

1.14. Doenças diarreicas.

  1. Saúde da Mulher

2.1. Planejamento familiar.

2.2. Assistência pré-natal e puerperal.

2.3. Imunizações – Calendário de vacinação da gestante.

2.4. Hipertensão Arterial na gestação.

2.5. Diabetes na gestação.

2.6. Infecções na gestação.

2.7. Gestação e amamentação: uso de medicamentos e exposição a agentes teratogênicos.

2.8. Prevenção e diagnóstico precoce do câncer de colo uterino e de mama

2.9. Doenças da mama.

2.10. Sangramento uterino anormal

2.11. Secreção vaginal e Abordagem Sindrômica das Doenças Sexualmente Transmissíveis.

2.12. Atenção à mulher em situação de violência.

  1. Saúde do idoso

3.1. Avaliação multidimensional.

3.2. Imunizações – Calendário de vacinação dos idosos.

3.3. Abordagem do idoso com suspeita de demência.

3.4. Doenças cerebrovasculares.

3.5. Quedas em idosos.

  1. Doenças crônicas não transmissíveis

4.1. Promoção da Atividade Física.

4.2. Promoção de Hábitos Alimentares Saudáveis.

4.3. Prevenção e tratamento do Tabagismo.

4.4. Prevenção e tratamento dos problemas devido ao consumo de álcool.

4.5. Prevenção e tratamento da obesidade.

4.6. Avaliação e estratificação de risco cardiovascular.

4.7. Hipertensão Arterial Sistêmica.

4.8. Diabetes mellitus.

4.9. Doenças da tireoide.

4.10. Insuficiência cardíaca.

4.11. Síndrome coronariana aguda.

4.12. Dislipidemias.

4.13. Epilepsias.

4.14. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica.

4.15. Asma.

4.16. Transtornos de Ansiedade.

4.17. Depressão.

4.18. Transtornos do sono.

  1. Doenças infecciosas

5.1. Infecções sexualmente transmissíveis.

5.2. Infecções do trato urinário.

5.3. Infecções respiratórias em adultos.

5.4. Tuberculose.

5.5. Dengue, Zika, Chikunguia e Febre Amarela.

  1. Epidemiologia

6.1. Tipos de estudos epidemiológicos.

6.2. Medidas de efeito.

6.3. Medidas de doenças.

6.4. Conceitos Básicos de Epidemiologia Clínica.

6.5. Análise da Situação de Saúde.

6.6. Avaliação de Serviços de Saúde.

  1. Atenção primária à saúde

7.1. Princípios e Bases do Sistema Único de Saúde (SUS).

7.2. Princípios, atributos e organização da Atenção Primária à Saúde (APS).

7.3. Estratégia Saúde da Família.

7.4. Condições de saúde da população brasileira.

7.5. Medicina Ambulatorial Baseada em Evidências.

7.6. Lei 8.080 e Lei 8.142.

7.7. Política Nacional de Atenção Básica.

7.8. Método Clínico Centrado na Pessoa.

BIBLIOGRAFIA:

  1. Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ, Duncan MS, Giugliani C. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 4 ed. Porto Alegre: Artmed; 2013.
  1. Brasil. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: MS, 2017.

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/MatrizesConsolidacao/comum/250584.html

  1. Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Infecções Sexualmente Transmissíveis. Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS, 2015.
  1. Brasil. Ministério da Saúde. Protocolos da Atenção Básica : Saúde das Mulheres / Ministério da Saúde, Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa – Brasília : Ministério da Saúde, 2016.
  2. GUSSO, Gustavo; LOPES, José Mauro Ceratti (Orgs). Tratado de medicina de família e comunidade: princípios,

formação e prática. – Porto Alegre: Artmed, 2012.

  1. B) MÉDICO/ÁREA: PSIQUIATRIA
  2. Esquizofrenia, Transtorno Esquizotípico e Delirantes.
  3. Transtornos de humor.
  4. Transtornos Mentais e de Comportamento decorrentes do uso de substâncias psicoativas).
  5. Síndromes Comportamentais associadas a perturbações fisiológicas e fatores físicos.
  6. Emergências psiquiátricas.
  7. Transtornos Emocionais e de Comportamento com início usualmente ocorrendo na infância e adolescência.
  8. Transtornos de Personalidade e de Comportamentos em Adultos.
  9. Relacionamento médico paciente.
  10. Adolescência e transtornos relacionados.
  11. Transtornos Neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes.

BIBLIOGRAFIA

  1. Cataldo A.N., Chittó G. J., Furtado N.R (orgs). Psiquiatria para Estudantes de Medicina. Porto Alegre: Edipucrs, 2013.
  1. CID-10. http://www.datasus.gov.br/cid10/v2008/cid10.htm.
  2. Cordioli, Aristidi Volpato (org.). Psicofármacos. Porto Alegre: Artmed.5a ed, 2015.
  1. COULEHAN, J., BLOCK, M. A Entrevista Médica.
  2. Diehl, A., Cordeiro, D.C., Laranjeira,R. e cols. Dependência Química – prevenção, tratamento e políticas públicas. Artmed,2010.
  1. Gabbard, G. Psiquiatria Psicodinâmica na Prática Clínica. Artmed. 5a ed ,2016.
  1. SADOCK, B. J.; SADOCK, V. A. Manual conciso de psiquiatria da infância e da adolescência: de Kaplan & Sadock. Porto Alegre: Artmed, 2011.
  1. EIZIRIK, C. L.; BASSOLS, A. M. S. (Org.). O ciclo da vida humana: uma perspectiva psicodinâmica. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.
  1. Sadock, Kaplan &. Compêndio de Psiquiatria. Artmed, 11a ed, 2016.
  2. Stahl, S. Psicofarmacologia – Bases Neurocientíficas e Aplicações Práticas. 4a ed. Guanabara Koogan, 2014.
  3. C) ODONTÓLOGO
  4. Epidemiologia das doenças cárie e periodontal.
  5. Estomatologia.
  6. Plano de tratamento individual.
  7. Remoção de cárie e preparo cavitário.
  8. Diagnóstico pulpar e proteção do complexo dentino-pulpar.
  9. Restaurações de Resina Composta.
  10. Periodontia e o tratamento relacionado à causa.
  11. Promoção e prevenção em Saúde Bucal.
  12. Educação em Saúde.
  13. Sistema Único de Saúde – diretrizes do SUS.

BIBLIOGRAFIA

  1. Patologia Oral e Maxilofacial – NEVILLE 3º Ed.
  2. Fundamentos de Clínica Integral Em Odontologia – Fabio Herrmann Coelho-de-souza ano 2009 Ed. Santos.
  3. Site do Ministério da Saúde
  4. Bases da Saúde Coletiva. Londrina: Ed. UEL, 2001
  5. Epidemiologia. Roberto Medronho: Ed. Atheneu, 2ª edição, 2003.
  6. Dentística Restauradora – do Planejamento à Execução. Ed. Guanabara Koogan, 2015.
  7. Fundamentos de Dentística Operatória – José Mondelli, 2ª Ed. 2017 – Saraiva
  8. Livro Tratado de Periodontia Clínica e Implantologia Oral 5ª Edição – Jan Lindhe; Ed. Jan Lindhe, 2010.
  9. D) TÉCNICO DESPORTIVO
  10. Gestão Esportiva;
  11. Organização de eventos esportivos;
  12. Esporte Universitário;
  13. Pedagogia do Esporte;
  14. Ensino da Tática e da Técnica em Esportes Coletivos;
  15. Treinamento Esportivo;
  16. Desenvolvimento de Atletas a Longo Prazo;
  17. Formação de Treinador Esportivo;
  18. Preparação Física para Modalidades Coletivas;
  19. Conhecimentos básicos das regras nas modalidades coletivas;
  20. Prescrição de exercícios físicos;
  21. Elaboração de projetos esportivos.

BIBLIOGRAFIA: O candidato deve buscar bibliografia condizente com a escolaridade exigida para o cargo e com o programa estabelecido para o concurso.

TERAPEUTA OCUPACIONAL

  1. Fundamentação e prática profissional da Terapia Ocupacional
  2. Terapia Ocupacional na atenção básica
  3. Terapia Ocupacional no campo social
  4. Terapia Ocupacional em contextos hospitalares
  5. Terapia Ocupacional na reabilitação física
  6. Terapia Ocupacional em gerontologia
  7. Terapia Ocupacional na saúde mental

BIBLIOGRAFIA:

  1. CAMPOS, Gastão Wagner de Souza. Tratado de saúde coletiva. 2.ed. São Paulo: Hucitec; ; 2012. 871p. (Saúde

em debate; 170). ISBN 978527107044

  1. WILLARD, Helen S.; SPACKMAN, Clare S.; CREPEAU, Elizabeth Blesedell.; COHN, Ellen S.; SCHELL,

Barbara A. Boyt. Willard & Spackman terapia ocupacional. 11. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,

c2011. 1169 p. ISBN 9788527717137 (enc.).

  1. TROMBLY, Catherine Anne; RANDOMSKI, Mary Vining. Terapia ocupacional para disfunções físicas. 5.
  2. São Paulo: Santos, 2005. 1157 p. ISBN 9788572885492.
  3. RADOMSKI, Mary Vining; TROMBLY, Catherine Anne. Terapia ocupacional para disfunções físicas. 6.
  4. São Paulo: Santos, 2013. 1431 p. ISBN 9788572888790.
  5. SOUZA, Alessandra Cavalcanti de Albuquerque e; GALVÃO, Cláudia Regina Cabral. Terapia ocupacional:

fundamentação & prática .Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007. 531 p. ISBN 9788527712859

  1. PEDRAL, Claudia Sampaio de Sena; BASTOS, Patrícia Moreira. Terapia ocupacional: metodologia e prática

. 2 ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2013. 347 p. ISBN 9788564956261

  1. DE CARLO, Marysia Mara Rodrigues do Prado ; LUZO, Maria Cândida de Miranda (Org). Terapia

ocupacional: reabilitação física e contextos hospitalares. São Paulo: Roca, 2004. 323 p. ISBN 9788572415194

  1. DE CARLO, Marysia Mara Rodrigues do Prado; KUDO, Aide Mitie (Org.). Terapia Ocupacional em

Contextos Hospitalares e Cuidados Paliativos. São Paulo: Payá, 2018.422p. ISBN 9788557950030

  1. LOPES, Roseli Esquerdo; MALFITANO, Ana Paula Serrata (Org). Terapia ocupacional social: desenhos

teóricos e contornos práticos. São Carlos: EdUFSCar, 2016. 374p. ISBN 9788576004240.

  1. PEDRETTI, Lorraine Williams ; EARLY, Mary Beth (Ed). Terapia ocupacional: capacidades práticas para as

disfunções físicas . 5. ed. São Paulo: Roca, 2005. 1092 p. ISBN 9788572414890 Terapia Ocupacional no

  1. DE CARLO, Marysia Mara Rodrigues do Prado; BARTALOTTI, Celina Camargo (Org.). Terapia ocupacional

no Brasil: fundamentos e perspectivas. 4. ed. São Paulo: Plexus, 2001. 181 p. ISBN 9788585689612.

  1. MATSUKURA, Thelma Simões; SALLES, Mariana Moraes (Org). Cotidiano, atividade humana e ocupação:

perspectivas da terapia ocupacional no campo da saúde mental. São Carlos: EdUFSCar, 2016. 200 p. ISBN

9788576004332 (broch.). Terapia Ocupacional na complexidade do sujeito

  1. HAGEDORN, Rosemary. Fundamentos para a prática em terapia ocupacional. 3. ed. São Paulo: Roca,
  2. 310 p. ISBN 9788572414104
  3. BERNARDO, Lilian Dias; RAYMUNDO, Taiuani Marquine (Org.). Terapia Ocupacional e gerontologia:

interlocuções e práticas.Curitiba: Appris,2018.461p. ISBN 9788547309138

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here